Romaneios internos ou mutações no Scia Steel

Data: 
Terça, 30 Abril, 2013
Região: 
International

Com o Scia Steel 2012 as funcionalidades de romaneios internos ou mutações foram adicionadas como uma nova funcionalidade. A razão principal disso é de registrar todos os movimentos das peças disponíveis no Scia Steel entre diferentes localidades. O resultado disso é que a localização exata das peças em um momento específico no tempo, ou uma visão geral das mutações feitas de uma peça específica podem ser visualizadas no Scia Steel 2012.

 

Romaneios Internos

A funcionalidade de romaneios internos está disponível no modulo CIM List do Scia Steel 2012 e pode ser usado para manter  atualizado a movimentação interna ou mutação de qualquer peça interna. Começar o registro dos movimentos das peças é tão simples quanto criar um novo I-mutation (“in-mutation” : romaneios internos) e adicionar itens a ele. As mutações internas se aplicam a posições, montagens, ou estoque de peças. Uma  vez adicionado à mutação, movimentos adicionais para essas  peças podem ser registrados via M-Mutations, até ser decidido seu destino final  criando o O-mutation (“out-mutation” : romaneio para a obra).

Mutações no Scia Steel 2012 podem servir para várias finalidades. A mais óbvia utilidade é a de registro de peças (posição, montagem e estoque) entre diferentes regiões geográficas. Um exemplo disso é o transporte da peça produzida para uma segunda área de produção, para montagem e soldagem.

Outro exemplo prático é o movimento de peças montadas para a área de estoque antes do carregamento e transporte. Nesse caso a localização exata de onde encontrar peças  específicas para carregamento está disponível no Scia Steel 2012. É ainda possível definir o transporte como uma localidade.

 

Vistas e ações

O Scia Steel dispõe de opções integradas para obter informações relacionadas a uma mutação já existente no sistema. A opção “ Visão geral de elementos na localidade 1 e data” vai mostrar o conteúdo da localidade selecionada em uma data específica.

Uma segunda possibilidade é a de visualização dos movimentos registrados para uma peça específica. Esta vista está sincronizada com as peças ativados na caixa de diálogo “Lista de peças DSTV”  ou janela de estoque que torna possível navegar sobre as peças e obter informações atualizadas das mutações, baseada na peça ativa.

No caso das funcionalidades integradas não serem suficientes para gerenciar os romaneios internos,  existe a opção para a emissão de relatórios. Existe também a  opção do uso de coletores de código de barras para acelerar o registro de movimentos.