Dicas para a “Tabela de entrada”; utilize o seu poder

O que é a “Tabela de entrada”?

A “Tabela de entrada” é um componente da interface do usuário que ajuda na criação e alteração da geometria e carregamentos de um projeto, sendo uma ferramenta muito poderosa para a criação rápida de estruturas complexas. A tabela de entrada ajuda na economia de tempo e esforço para que você possa se concentrar no que é importante.

Com a Tabela de entrada, você pode:

  • Otimizar estruturas de forma rápida e eficiente, ao se criar e gerenciar o modelo a partir de qualquer lugar com muitas ou poucas entidades.
  • Criar novos projetos em minutos apenas modificando os existentes. Isto pode ser feito ao se descrever a geometria por funções, por exemplo, no Excel. Depois, o modelo estrutural pode ser inserido um após o outro, ao se alterar somente um parâmetro ou dois, permitindo a criação de novos projetos em minutos!

Preparamos casos práticos abaixo para demostrar o poder da Tabela de entrada.

SCIA Engineer Table Input

 

Recursos da Tabela de entrada

A maioria das entidades que atualmente são inseridas na janela gráfica 3D, uma a uma, também são exibidas na “Tabela de entrada”. Além disso, novos tipos de entidades são constantemente implementados, como os Elementos 2D e painéis de cargas que vieram na última edição.

Casos práticos – explore os recursos da Tabela de entrada em ação

1) Projeto de edifícios de múltiplos andares

Problema:

Geralmente, edifícios altos possuem pavimentos tipos ou com pequenas adaptações em cada andar. Por exemplo, andares em níveis mais altos podem ficar menores gradualmente, essa redução pode ser linear ou seguir uma curva predefinida. Fora isso, cada andar pode estar deslocado em relação ao anterior. Modelar esse tipo de estrutura manualmente, andar após andar, pode levar bastante tempo, mesmo utilizando recursos como multicópia, rotação, importação do formato de um aplicativo CAD, etc... Mas, o que acontece se o modelo conceitual do edifício for alterado? Você irá remodelá-lo e recalculá-lo do início novamente?

Solução:

Modele um único andar e depois copie todos os nós estruturais em diferentes alturas no Excel. Transformando as coordenadas, você poderá fazer uma alteração gradual no formato para cada andar. Mudando parâmetros que você define dentro de uma planilha Excel, você consegue importar uma concepção estrutural totalmente diferente que incluem todos os nós, entidades 1D e 2D, cargas e apoios.

SCIA Engineer Table Input

 

2) Calculando uma estrutura rotacional sujeita à ação do vento

Problema:

Estruturas rotacionais, tais como chaminés, torres de resfriamento ou todos os tipos de reservatórios são estruturas específicas que facilmente potencializam o uso da Tabela de entrada. A ação do vento nessas estruturas varia ao longo da superfície da torre, sendo este o motivo pelo qual, por exemplo, torres de resfriamento são normalmente calculadas se utilizando vários pequenos elementos 2D em vez de uma única casca, onde cada elemento 2D estará sujeito a uma ação de vento calculada externamente (em Excel). Calcular este tipo de modelo é muito desafiador e quando o formato se altera ligeiramente, você precisa iniciar tudo novamente.

Solução:

Desde a versão 16.1 do SCIA Engineer, a Tabela de entrada foi estendida com a possibilidade de inserir elementos 2D planos. Como resultado, uma tabela Excel pode calcular coordenadas nodais com base em especificações geométricas e as cargas podem ser calculadas para cada elemento. Deste modo, alterar a geometria é apenas uma questão de mudar poucos parâmetros no Excel e reescrever a especificação dos nós estruturais.

Defina a topologia dos nós → Crie elementos 1D e 2D → Carregue a estrutura → Calcule.

SCIA Engineer Table Input

Precisa realizar cálculos diferentes e otimização de forma? Isto não é um problema.  Apenas altere as coordenadas dos nós e os reescreva no projeto.

 

SCIA Engineer Table Input3) Criação de um modelo a partir de peças estruturais variáveis

Problema:

Linhas de alta tensão ou outras torres metálicas são exemplos de estruturas compostas por partes variáveis. Baseado no tipo de cálculo, as torres compartilham o mesmo conceito mesmo que sua altura possa variar. Essas estruturas são compostas por muitos elementos 1D que levam tempo para serem inseridos e carregados manualmente, por exemplo, pela ação do vento.

Solução:

Partes das torres podem ser definidas separadamente no Excel, e baseado na entrada paramétrica, a torre pode ser montada por essas partes estruturais pré-definidas automaticamente. Toda a torre pode ser inserida no SCIA Engineer através de poucos cliques.

 

4) Projeto completo de uma ponte

Problema:

Estruturas de pontes, especialmente quando calculadas por elementos 2D, são um desafio devido à variação da altura e espessura das partes estruturais ao longo do comprimento dos vãos. Deste modo, é evidente que se pode levar uma quantidade considerável de tempo para criar e alterar tais modelos.

Solução:

Tendo-se a seção transversal, o formato longitudinal pode ser normalmente descritos por uma simples função polinomial. Uma vez que pode ser descrito por uma função e a seção transversal também está definida, você apenas tem que manter uma certa abordagem para os nomes dos nós e, em seguida, gerar (copiar) na tabela Excel todos os nós para todas as seções em uma etapa. O Excel automaticamente manterá a formatação dos nomes, além de fazer uma mudança incremental do nome de cada seção conforme o necessário, o que é perfeito! Se os nós são numerados consistentemente em cada seção, elementos 2D entre seções podem ser criados para a primeira seção e, em seguida, com apenas um único clique duplo pode gerá-los para toda a estrutura.

SCIA Engineer Table Input SCIA Engineer Table Input  

Concreto, aço ou estrutura mista? Projetos treliçados, com vigas múltiplas, em arco ou estaiados? Você pode facilmente utilizar a funcionalidade da tabela de entrada para eles também. Otimize o formato ou a espessura das entidades pela Tabela de entrada, simplesmente usando “Copiar → Colar".

 

Qual é o seu caso prático com a Tabela de entrada?

Você tem seu próprio caso e não tem certeza se ele pode ser automatizado de uma maneira similar como mostrado acima? Ou a Tabela de entrada já ajudou você com qualquer uso específico? Nos conte sua experiência pelo e-mail r.costa@scia.net.

 

Curioso para aprender mais?

Este artigo despertou sua curiosidade sobre a Tabela de entrada?
Visite SCIA Engineer online help e aprenda outros recursos como:

 

Número de referência: 
ESA1116
Software: 
Categoria: 
Tips and Tricks
Tipo: 
Usuário Free